Curso de Auxiliar de Geriatria »

Formação em Auxiliar de Geriatria | Master D - Maria Lasalete

  • A Maria Lasalete estava na Holanda quando decidiu vir para Portugal.  Quando chegou preferiu trabalhar em algo que realmente a preenchesse e gostasse. Sente-se em casa e muito feliz com a decisão que tomou: formar-se numa profissão muito nobre, fundamental e cada vez mais necessária nos dias de hoje! 
Compartir: 
 
formação a distância

Devido à experiência que teve como cuidadora dos seus pais, decidiu especializar-se em Auxiliar de Geriatria. Para si esta profissão é aquela que a faz feliz e sente-se agora confiante para entrar no mercado de trabalho. 

 

O que a levou a procurar a Master D?

Antes de começar aqui o curso na Master D, eu realmente estava a trabalhar fora, na Holanda. Quando chego a Portugal queria procurar um trabalho que realmente eu gostasse. Devido à experiência que eu tive com meus pais, que durante 10 anos a minha mãe teve acamada e o meu pai teve um ano, faleceu imediatamente. Realmente senti que os cuidados que nós oferecemos aos meus pais foram cheios de amor. Mas não percebíamos como fazer as coisas.

 

Como foi a sua experiência na Master D? O que destaca?

Acho que o curso foi uma motivação, não só … já não era preciso porque os pais não estavam comigo, mas realmente para situações onde eu poderia precisar deste conhecimento que só uma Instituição poderia oferecer-me. Porque para mim o Auxiliar de Geriatria não é só aquela pessoa que faz bem uma cama, que dá uma boa comida, que atende as necessidades básicas de um idoso. É aquela pessoa que sabe ouvir, sabe conversar, que sabe estar atento e, sobretudo, na idade do idoso. Porque são pessoas muito vulneráveis, sentem-se uma carga na família, sentem que está a chegar perto do momento de partir. Sentem solidão e acho que o Auxiliar de Geriatria, além de todas as competências, também tem um rol importante enquanto sentimento, a saber como tratar um idoso e acho que para mim foi ótimo entrar aqui na instituição e arrecadar toda a informação que me faltava.

Ter um certificado para poder trabalhar, ir ao mercado de trabalho com o certificado. E gostaria realmente de trabalhar no campo do cuidado de idosos. Porque julgo que é muito fácil a gente cuidar crianças, porque a criança ainda por si é uma coisa que nos chama o amor e a atenção, somos pais, nos identificamos com as crianças e é muito fácil. Mas há aquele sector que está um bocadinho esquecido, que é a pessoa idosa.

Eu valorizo muito o trabalho do Auxiliar de Geriatria, porque é uma pessoa que dá continuidade na sua própria vida, julgo que se vê, muitas vezes, refletido naquela pessoa acamada, que não se pode mexer e que depende de outra pessoa. Acho que as pessoas … o Auxiliar de Geriatria é uma pessoa carregada de muita humanidade, de muita parte afectiva para dar. Por isso, é uma das coisas que eu quero continuar, procurar um trabalho neste sector, neste campo.

 

Gostava de agradecer a alguém?

Enquanto a Instituição, pois tenho que agradecer sim essa constante que tiveram para comigo. Essa confiança que me fizeram sentir e estimular essa parte, que eu sei que gosto de estudar, mas às vezes falta alguém que nos diga: “tu podes, faz porque tu podes. Até agora tens podido, continua que vais conseguir!”. E isso foi o que eu vi, tanto no e-Tutor, no docente, no professor, na Sara (Leites), na Instituição. Mas esse apoio, realmente, agradeço à Master D por me ter proporcionado. Para mim foi importante e sinto-me em casa.    

 

Já conhece o Centro Formativo da Master D no Porto? Visite-nos na Rua de Camões 497.

 

Veja agora o vídeo que gravámos com a Maria Lasalete:

 

 

 
 
Avalie esta notícia:
 
 
 

Novo comentário: