Curso de Gestão de Hostels e Alojamento Local »

A Fernanda Barroso já está a trabalhar num hotel e tem projetos para o seu futuro| Gestão de Hostels e Alojamento Local

  • Estava com vontade de estudar e optou por uma área que sempre gostou: Turismo. Para si foi das melhores coisas que aconteceram e o seu sucesso é prova disso mesmo.
  • Conheça mais opiniões de formandos que se especializaram na área do Turismo.
Compartir: 
 
formação a distância - Master D

A Fernanda já está a trabalhar no Hotel do Chiado e espera a oportunidade de colocar em prática o seu projeto de Alojamento Local 

 

Para a Fernanda era fundamental poder conciliar o seu trabalho com o curso. Poder fazer a formação em Gestão de Hostels e Alojamento Local ao seu ritmo foi algo que a fez tomar a decisão de voltar a estudar e inscrever-se no Centro Formativo Master D Lisboa.

 

Porque escolheu a formação de Gestão de Hostels e Alojamento Local na Master D?

 

Eu sempre me interessei bastante pela parte da Hotelaria, a Gestão Hoteleira, mas tendo em conta que eu trabalhava numa loja não era fácil conciliar as coisas. E então a minha mãe tinha o conhecimento de uma colega que os filhos tinham estado na Master D a tirar este mesmo curso que eu acabei por tirar e que estavam a trabalhar no Altis. Então eu pensei: “ok, é uma boa oportunidade. Vamos pedir mais informações, vamos ver como as coisas correm”.

Acho que logo no dia a seguir de eu ter pedido mais informações, a Susana entrou em contacto comigo, eu vim cá logo diretamente e ela explicou-me. E assim que ela me começou a explicar que eu obrigatoriamente não tinha que estar. Ou seja, constantemente vir cá todos os dias, porque eu trabalhava no Freeport na altura.

 

Preferiu realizar a formação a distância. Porquê?

 

De Alcochete e vir de propósito ao Saldanha é uma complicação e eu estava a full-time. Ou seja, arranjar um curso que me permite continuar a trabalhar full-time e me permite estudar a partir de casa … ou seja, eu não ter que estar a preocupar com isso dos horários, com folgas ou que eu não vou ter tempo para nada foi uma coisa que me atraiu logo também para o curso. Já antes de eu começar aqui, digamos que eu … não digo estivesse perdida, mas comecei a sentir aquela falta do estudo. 

E eu sabia que de facto se eu queria ingressar e queria estar nos hotéis mesmo eu não poderia só por dizer que quero, não é? Eu tenho que ter formação. E, de facto, ter encontrado a Master D, foi o melhor mesmo. Desde que comecei logo a tirar o curso eu, por exemplo, dizia às minhas amigas: “olha não posso porque vou ter coisas para fazer do curso…” e depois elas diziam: “mas tu estás a estudar?”. Sim, na Master D. “Então, como é que consegues conciliar estar full-time numa loja e estar na Master D” e eu dizia: “hello! tipo … eu faço ao meu ritmo”.

 

Recomendaria a Master D a quem pretende especializar-se na sua área de eleição ou reciclar conhecimentos?

 

Foi das melhores coisas que me aconteceu, mesmo, porque eu consegui conciliar tudo e não andava com aquele stress como eu andei quando estava na faculdade. Eu consegui fazer as coisas ao meu ritmo e recomendaria, sem dúvidas, se me dissessem: “preciso de estudar, preciso de uma certa formação, estou com saudades de voltar à faculdade, o que que eu faço? Vai para Master D”. Porque depois também, tendo em conta que têm estágios, e conseguem ajudar na inserção do mercado de trabalho, acho que, de facto, é uma mais-valia ter o nome da Master D também no curriculum.

 

Gostava de agradecer a alguém que a tenha ajudado no seu percurso formativo?

 

A nível de agradecimentos eu gostaria de agradecer a Susana, a minha preparadora, a Susana Inácio. Também à Susana que me apresentou a Master D, que de facto foi um apoio constante. Aliás ela literalmente ajudou-me a trazer aquela luzinha ao fundo do túnel que eu já tinha perdido a nível de estudo e ela voltou e ajudou-me a ter isso. E, de facto, o André também depois ao final, porque ele também deu-me força para seguir com o meu projeto, porque era um projeto com consistência e, de facto, é uma coisa a pensar no futuro.

Entretanto, eu consegui também terminar o meu estágio que eu estava a fazer de receção, que era um estágio profissional. E agora graças à Master D eu consigo e vou conseguir, não é? Porque segunda-feira começo um trabalho no Hotel do Chiado. Portanto, já é muito bom e acho que devemos começar por algum lado e começar como assistente de um diretor não é nada mal.  

 

Ficou com vontade de ouvir o testemunho da Fernanda? Veja agora:

 

 

 
 
Avalie esta notícia:
 
 
 

Novo comentário: